top of page
  • Lucas Lima

Bruna Caram regrava canção clássica de Gonzaguinha

Faixa conta com a participação de Preta Ferreira

Preta Ferreira e Bruna Caram por Isabelle Andrade
Preta Ferreira e Bruna Caram por Isabelle Andrade

"É", clássica canção de Gonzaguinha, foi composta em um período de reviravolta política e social no Brasil. Após anos de um duro regime militar, o país passava por um processo de redemocratização. Bruna Caram resgatou a faixa como um grito de esperança e chamou a artista Preta Ferreira para dividir as vozes nesse registro.


Para quem não sabe, Bruna está na estrada com o projeto "Afeto e Luta", onde apresenta releituras para músicas de Gonzaguinha. "É" é uma das canções presentes no repertório da apresentação que antecipa um álbum de título homônimo ao nome do show.


Em live gravada no Instagram da WePlay, Bruna falou sobre o seu contato com a obra de músico, conexão essa que já tinha sido demonstrada no show "Alívio Ao Vivo", com apresentação da música "O Que é O Que É". O show pode ser assistido na íntegra na WePlay, a primeira plataforma de streaming de shows brasileiros.




A regravação de "É" já está disponível para audição e em breve ganhará também um videoclipe. Uma característica interessante permeia essa versão da faixa: o ritmo de frevo.


“Durante o processo de gravação do disco, tive a ideia de transformá-la em canção carnavalesca, com um pé no frevo que tanto amo, reforçando uma característica na música brasileira: a alegria vigorosa que existe, muitas vezes, nas canções políticas, de protesto. Amo essa característica também na obra de Gonzaguinha: cantar as críticas sociais com a alegria de quem sabe que está lutando pelo que é certo” conta Bruna.


Ao sentir que precisava de uma participação, Bruna já sabia quem representava muito bem o que ela queria: Preta Ferreira, a multiartista, ativista (que foi presa injustamente em 2019, por ser atuante de luta por moradia) que faz treinamento vocal no seu Instituto de Voz.


“Fiz muita questão de lançar esse ano, para quem sabe ser um conforto, ou fonte de forças nessa virada de ano. A música brasileira representa esperança, energia e liberdade para protestar. Gonzaguinha é isso. ‘É’ é isso. Preta é isso. E sou isso também, é o que move minha arte.” completa a multiartista.


Conheça mais sobre a obra de Bruna Caram com o show "Alívio Ao Vivo", já disponível na WePlay!





16 visualizações
bottom of page