top of page
  • Foto do escritorLucas Lima

Duelo de titãs: o dia em que Hermeto Pascoal lutou boxe com Miles Davis

Mestres da música se encontraram em Nova York e se uniram em composições originais

Hermeto Pascoal em foto de Gabriel Quintão
Hermeto Pascoal em foto de Gabriel Quintão

Os anos 70. Época graciosa, diante a tamanha (e qualitativa) produção cultural existente no período. Amedrontadora, tamanha tantas reviravoltas políticas e sociais globais, em especial, na América Latina. Foi no meio deste turbilhão de coisas que Hermeto Pascoal, junto ao grupo Quarteto Novo, viajou até Nova York, em busca de novos rumos (ou como dizem hoje, atrás de uma carreira internacional).


Já na terra do Tio Sam, apenas o percussionista Airto Moreira sabia falar inglês. E foi ele que apresentou Miles Davis a Hermeto Pascoal. O famoso trompetista faria uma participação especial no show de Airto.


“Estava esperando para entrar na casa de show quando atrás de mim surgiu um homem e me dá um toque no ombro, e me diz algo que não entendo... pensei que era um cara me paquerando e me livrei dele como pude. Até que, por fim, pude entrar e vi Airto no palco falando com ele. Então perguntei: 'Ei Airto, quem é esse cara?'. Ele me olhou como se eu fosse um extraterrestre: 'É o Miles Davis!'", contou Hermeto ao El País.


Após o show, Miles convidou Hermeto para conhecer sua casa. Lá, falaram sobre o que mais gostam: música. E criaram intimidade, tanta, que Miles, que tinha um ringue de luta em sua casa, convidou Hermeto para um confronto. E por que não?


O brasileiro vestiu luvas de boxe e, na primeira oportunidade, deu um cruzado no rosto do músico estadunidense.


"Miles realmente sabia boxear, tinha professores que iam vê-lo uma vez por semana, levava muito a sério. E aí ele me diz: 'se você tem coragem, lute comigo'. Eu pensei:'“será que nossa amizade já é tanta para lutarmos boxe?'. Mas enfim, aceitei o convite, tirei a roupa, coloquei as luvas, e subi com ele no ringue”.


A conexão entre os dois não ficou por aí. Em Junho de 1970, Davis e Pascoal gravaram as músicas "Igrejinha", traduzida para "Little Church", "Selim" e "Nem Um Talvez". Todas elas entraram no disco "Live-Evil", de 1971.


Esta é apenas uma das muitas histórias de um verdadeiro patrimônio da música brasileira.


Na WePlay, primeira plataforma de streaming de shows brasileiros, você assiste ao audiovisual "Hermeto de Corpo e Alma".

105 visualizações
bottom of page