top of page
  • Foto do escritorLucas Lima

Como nasceu "Ponteio", histórica canção de Edu Lobo e Carlos Capinan

Música foi a vencedora do Festival de Música Popular Brasileira de 1967


Edu Lobo e Marília Medalha se apresentando no Festival de Música Popular Brasileira de 1967
Edu Lobo e Marília Medalha - Reprodução

Música que fez história ao vencer o III Festival de Música Popular Brasileira em 1967, "Ponteio" é uma composição de Edu Lobo e Carlos Capinan que não só enfrentou as barreiras de tempo, mas como também nasceu através de encontros e desencontros durante a sua concepção.


O tradicional refrão, "quem me dera agora ter uma viola para cantar", foi feito para uma outra música, "O Cantador". Edu Lobo fez o verso a pedido de Dori Caymmi, que se preparava para o Festival de Música Popular Brasileira, na época transmitido pela TV Record.



Porém, Edu "tirou o time de campo" ao saber que Nelson Motta já estava trabalhando na letra de "O Cantador". Entretanto, o verso não foi jogado fora, tendo em vista que o músico tinha um caderno onde anotava os versos que escrevia. Em cima da frase, ele fez o arranjo e definiu o título, mas ainda faltava a letra.


Entra então a figura de Carlos Capinan, poeta, compositor e letrista brasileiro que veio a ser conhecido por sua colaboração com diversos nomes da MPB e, sobretudo, com seu intenso engajamento com o movimento tropicalista. Foi ele que, com muito êxito, escreveu o restante da letra de "Ponteio", interpretada por Edu Lobo e Marília Medalha no Festival de Música Popular Brasileira em 1967, de onde saiu-se vencedora.


Quem tocou com Edu Lobo e Marília Medalha no Festival de Música Popular Brasileira de 1967


A banda, ou melhor, as bandas de apoio que acompanharam Edu Lobo e Marília Medalha no Festival de Música Popular Brasileira contam com os maiores nomes da música nacional.


São eles:


Quarteto Novo: Theo de Barros (contrabaixo e violão), Heraldo do Monte (viola e guitarra), Airto Moreira (bateria) e Hermeto Pascoal (piano e flauta).


Momento Quatro: Zé Rodrix, Ricardo Vila, Maurício Maestro e David Tygel.


Significado da música "Ponteio"


Composta em um período turbulento e de muitas dificuldades na sociedade brasileira, não tem porque não levar em consideração a repressão vivida no país durante os anos 60. E, por isso, "Ponteio" traz a resistência e o desejo por liberdade em sua letra.


A narrativa traz a resiliência e a esperança de um violeiro que vive em um cenário desanimador, tal qual a população brasileira da época. O verso de destaque da música, "quem me dera agora tivesse a viola pra cantar", traz o desejo por liberdade, afinal, quem dera existisse a oportunidade de ter voz ativa naquele período.


A música também traz a ideia de superação, embora a existência seja em um mundo de violência e morte, a busca pela viola (aqui tido como um elemento de liberdade) é constante.


A WePlay é uma plataforma de streaming de shows brasileiros que acredita na diversidade da música nacional e na importância das informações e dos créditos para os artistas. Conheça mais sobre o serviço em weplaymusic.tv.br.

70 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Kommentarer


bottom of page